Optimização do tratamento e gestão de lamas fecais urbanas com recurso a análise do desempenho do processo de desidratação em leitos de secagem

Requesting organization: FEARN
Project members: Jenita Benício Cangola, Luís Cristóvão, Júlia Gaspar Silota, Lourdes Ortega, Roberto Chuquel, Cristóvão Pereira, Ângela Andela, Naira Zavale, Elsa Solange, Rita Noa, Francisco Ribeiro, Wilson Manguita e Aguida Manjate.
External stakeholders: Conselho Municipal da Cidade de Chimoio

Contexto

Em Chimoio, o acesso ao saneamento nas zonas não abrangidas pelo sistema convencional centralizado é assegurado por soluções de saneamento a seco no local de origem da excreta. Nessas condições, os serviços de saneamento e gestão de lamas fecais designadamente, captação e armazenamento, esvaziamento e transporte, tratamento e destino final está ainda muito longe de satisfazer as reais e actuais necessidades.
As lamas são tipicamente captadas na sanita ou latrina, sendo armazenadas em fossas sépticas ou latrinas ou ainda depositadas ao ar livre. Por vezes, essas infra-estruturas apresentam reduzida qualidade porque são construídas a partir de material precário local, como pneus, tambores ou madeira, aumentando-se o risco de saúde pública e ameaça ao ambiente por contaminação. Em alguns casos, quando a latrina enche, ela é substituída, isto é, constroe-se uma nova latrina noutro local.
O serviço de esvaziamento e transporte das lamas armazenadas é assegurado de forma combinada por meios mecânicos por operadores privados de pequena escala, que dispõe de 2 camiões limpa fossas com uma capacidade total de aproximadamente 9 m3. No entanto, há ainda uma carência de serviços especializados e tecnicamente viáveis para o esvaziamento das latrinas. Muitas das vezes estes provedores de serviço encontram-se frequentemente a trabalhar numa mesma área, devido à fraca capacidade de gestão dos escassos meios e equipamentos que possuem, ou em resultado da complexidade das diferentes tecnologias descentralizadas utilizadas, situações económicas da população local e facilidades de acesso. Em alguns casos, (dada a localização e características das latrinas, fossas e do seu conteúdo) as latrinas chegam a ser esvaziadas manualmente por indivíduos, principalmente nos bairros mais pobres, de assentamentos informais.
Actualmente, dada inexistência de uma estação de depuração que se dedique ao tratamento de lamas fecais, quantidades consideráveis de lamas captadas e sem nenhum tipo de tratamento têm sido descarregadas diariamente de forma descontrolada sobre o ambiente , ou ainda em valas de drenagem ou em contentores destinados aos resíduos sólidos e finalizam em lixeiras o que conduz ao aumento significativo de riscos de saúde pública, ou acabam por contaminar aquíferos que constituem origens de água.
Atendendo às características climatéricas (temperaturas que favorecem os processos biológicos de autodepuração), de ocupação urbana (disponibilidade de espaço para sistemas extensivos) e social (disponibilidade de mão-de-obra e carência de recursos) das cidades moçambicanas, principalmente a região do Vale do Zambeze, tem sido recomendada abordagens sustentáveis, que protegem o ambiente e apresentam potencial de agregação de valor, constituindo um modelo de negócio para a comunidade local, em que os subprodutos de tratamento (lamas e efluentes tratados) podem resultar em mais-valias económicas.
Neste contexto, torna-se evidente a necessidade de se adoptar estratégias quer seja desenvolvendo e/ou actualizando sistemas já existentes ou ainda, investindo em soluções que se ajustem à realidade local, de onde se destacam os leitos de secagem de lamas fecais. Crê-se que esta tecnologia de saneamento seja, muito provavelmente, aplicada a uma parte significativa das vilas e cidades do País, como componente importante de um saneamento seguro.

Objectivos

  • Configurar/instalar a instalação piloto de desidratação de lamas Fecais (IPDLF)-Chimoio;
  • Avaliar as características do meio filtrante (e.x. condutividade hidráulica saturada e a porosidade ou cedência específica inicial);
  • Monitorar os dados experimentais dos ciclos de desidratação de lamas nos leitos de secagem da IPDLF-Chimoio;
  • Avaliar o desempenho operacional dos leitos de secagem durante a desidratação de lamas na IPDLF- Chimoio;
  • Disseminar os resultados (parciais e totais) obtidos;

Resultados

TBA

Publicações

TBA