Fortalecimento da Capacidades de Integração de Género na Gestão dos Recursos Hídricos ao longo do Corredor da Beira e Vale do Zambeze

Requesting organization: ISPM
Project members: Leopordina Celina Pires, José Chambo, Aldimira Chifuco, Elisa Nhamoave, Yara Loforte, Arsénio Mutatisse, Natércia M’teia, Jorão Jone and Felicidade Armindo
External stakeholders: Direção Provincial do Género, Criança e Acção Social de Manica (DPGCASM); Serviços Distritais de Actividades Económicas (SDAE) dos Distritos de Vandúzi, Manica e Macate

Contexto

Estudos de diagnósticos realizados pelo Instituto Superior Politécnico de Manica (ISPM) no âmbito de implementação do projecto PROIRRI e Missica Irrigation Project (MIP), revelaram que nas comunidades onde se pratica a agricultura irrigável da Província de Manica, as mulheres têm menos acesso às terras irrigadas do que os homens e que as famílias chefiadas por mulheres sofrem mais problemas de insegurança alimentar, têm menor acesso a agua para irrigação das suas parcelas, menor poder de decisão, menores parcelas nas áreas irrigáveis, menor capacidade de diversificação da produção e ocupam as explorações agrícolas menos produtivas. De acordo com ACTUAR (2010) esta situação que penaliza mais as mulheres e jovens deve-se ao facto de não se aplicarem os princípios básicos da inclusão de uma abordagem de género da gestão dos recursos naturais, que consistem em garantir igualdade de oportunidade no acesso e controlo desses recursos por parte das mulheres, independentemente do seu estado civil ou dos seus familiares do sexo masculino. Elementos estes que fazem parte dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.
Uma vez que as mulheres mesmo naquelas famílias em que elas não são chefes, ainda desempenham um papel importante no tocante a produção de alimentos e segurança alimentar das suas famílias, portanto tendo estas oportunidades de acesso e controlo do recurso mais importante na produção agrária, enfraquecido, poderá por em causa o garante desta segurança alimentar e tendo como consequências problemas de nutrição e outras doenças na saúde, mau desempenho na educação por parte das crianças, entre outros problemas que põem em causa todo um processo de desenvolvimento sócio-económico das famílias e comunidades.
Tendo em conta estas constatações, o ISPM pretende com esta proposta melhorar e fortalecer as capacidades das comunidades locais em termos de integração do género na gestão integrada dos recursos hídricos com o intuito de promover a igualdade de oportunidade e acesso entre mulheres e homens, sua participação activa nos processos de planificação, desenvolvimento, decisão e gestão dos recursos produtivos.

Objectivos

  • Criar quinze (15) activistas (constituído por estudantes e funcionárias do ISPM, membros das associações e comunidade de Nhademba) para apoiarem no processo de sensibilização e treinamento sobre integração de género na GIRH;
  • Produzir materiais de orientações práticas sobre os procedimentos de integração do género na GIRH,
    Promover acções de capacitação e sensibilização (Programas de radio, Treinamentos, workshops e intercâmbios comunitários entre mulheres) sobre a integração do género na GIRH;
  • Reforçar a capacidade das Mulheres na elaboração de pequenos projectos de irrigação e desenvolvimento comunitários;
  • Estabelecer campos de transferência de tecnologias de irrigação para produção de hortícolas ou cereais a serem geridos por grupo de mulheres de modo a aprimorarem técnicas de irrigação e manutenção dos canais de irrigação;

Resultados

TBA

Publicações

TBA