Acesso a água para o consumo no Distrito de Mocuba: Eficiência e Sustentabilidade

Requesting organization: FEAF
Project members: José Carlos Luabo
External stakeholders: TBA

Contexto

Há muito que o Governo Central têm mostrado incapacidade para gerir de forma eficiente os serviços de abastecimento de água a nível do  Distrito de Mocuba, de acordo com os dados de INE (2012), não se verifica uma cobertura regular da Água pelos 67.042 agregados familiares, apenas 3.2 % da população tem acessos a água canalizada  obrigando que parte maior dos habitantes, 89.98 % recorram a água das bacias hidrográficas dos rios Lugela e Licungo para se abastecer.

Apontam-se como factores limitantes que estas fontes apresentam a sazonalidade nos seus caudais e geralmente são as mulheres que buscam a água e percorrem cerca de 10 horas para aceder uma fonte. Alem do consumo, a população recorre a água destas fontes para outros fins entre os quais lavar a roupa e são expostos a muitos riscos devido ao despejo de produtos químicos e agrotóxicos e dejectos para alem dos conflitos com os animais no uso da água.

Entretanto, pela falta de condições de tratamento a água destas fontes é contaminada facto que concorre para a transmissão de várias doenças. Aliás, Mocuba tem sido nos últimos anos o epicentro de ocorrência de doenças de origem hídrica, como cólera, diarreia e ascaridíase que possuem vaias etiologias, nomeadamente as bactérias: Shigella e Escherichia coli.

Objectivos

  • Avaliar o impacto do baixo acesso e disponibilidade da água sobre o bem-estar das comunidades;
  • Aferir os impactos do desequilíbrio na cobertura de água sobre o desenvolvimento de actividades económicas e sociais;
  • Captar as percepções locais sobre a sustentabilidade das infra-estruturas de água;
  • Analisar os efeitos do consumo de água não tratada sobre o Saneamento do meio e Saúde;

Resultados

TBA

Publicações

TBA